VOZ DO VENTO - poesia (98 páginas)

LÚCIA ROSADAS

 

LANÇAMENTO DIA 14 DE SETEMBRO 09, no estande 10 - OFICINA Editores, Rua "Q", Pavilhão Verde, Riocentro, das 15:30 às 17:10h, durante a XIV Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, Rio/RJ.

Vento varre a nossa alma e desperta a saudade boa de se lembrar; vento assanha velhos sonhos que, ainda abstratos, fazem-nos sentir o eco das suas “presenças”. Assim, neste uniVerso de musicalidade e harmonia, a VOZ DO VENTO nos fala de uma vida plena de realizações e de encantamento.
Lúcia Rosadas rege a sua literatura, como o vento revolve as folhas: com vigor, com determinação. Com vontade explicita de varrer os excessos e descobrir a magia latente, que emana da sua inspiração. Escreve o amor, com a vivência dos amantes eternos. Seus poemas, líricos por excelência, dançam a ciranda das rimas. Versos livres e métricas clássicas, de mãos dadas, formam o círculo da sua cantiga poética.
E tudo se amalgama ao sabor da voz do vento, que nos chega leve, livre e solta, para acalentar o leitor com a poesia de Lúcia Rosadas.

Carlota Duarte, apperjiana
Poetisa e contista
Diretora do Sindicato dos Escritores RJ

 

SILÊNCIO
de Lúcia Rosadas

O mundo do silêncio atemoriza.
As palavras não ditas têm mais peso.
Não é qualquer mortal que as exorciza
E consegue sair imune, ileso.

Um gesto pode ser mais eloqüente
Que mil palavras soltas, sem sentido.
Um olhar frio é bem suficiente
Para deixar o amado ressentido.

Estranho mundo que poucos entendem
Que faz tremer de medo o mais valente
E que o leva a duvidar de todos, tudo.

Por tal maneira é ele diferente
Que, na verdade, só bem compreende
O triste que foi sempre surdo-mudo.

Outros títulos expostos:

"Rosas Vermelhas" e "Sem começo nem fim"

Mais informações: oficinaeditores@oficinaeditores.com.br

grade de lançamento