A QUESTÃO DA AUTOMAÇÃO NA PERSPECTIVA DO TRABALHO COMO UM DIREITO FUNDAMENTAL - ensaio, 144 páginas
THAÍS MACHADO DE ANDRADE

Lançamento em breve na cidade de Vila Velha/ES. Aguardem.

A globalização é um processo que advém de um capitalismo iniciado praticamente nos séculos XV e XVI, e sustentado pelo neoliberalismo, uma volta do liberalismo clássico, que defendia a não participação estatal na economia, a fim de deixar a sociedade se auto-organizar. Entretanto, apesar dos princípios adotados acerca do liberalismo, o neoliberalismo passou a entender que a participação estatal na economia devesse ocorrer, mas de forma indireta.
Tal processo alterou as relações entre os Estados-nação; assim como, provocou alterações relativas à indústria e setor de serviços na sociedade contemporânea, propiciando uma extraordinária corrida tecnológica, em busca de poderio econômico. Nesse sentido, dadas as intensas inovações tecnológicas, que trouxeram consigo um mercado supercompetitivo, altamente consumista, onde o trabalho humano vem sendo substituído pelas máquinas, surge a preocupante indagação sobre qual será futuro do trabalho, como um direito fundamental.


Contatos:
oficinaeditores@oficinaeditores.com.br

thais.andr@yahoo.com.br