LES FLEURS DU MAL
Charles Baudelaire

AS FLORES DO MAL - poesia, 298 páginas


tradução de Helena Amaral

LANÇAMENTO dia 09 de agosto de 2014, a partir das 16h, na Estação das Letras, Rua Marquês de Abrantes, 177 / loja 107 e 108, Flamengo, Rio de Janeiro .

Helena Amaral nos dá este presente magnífico, “Les Fleurs du Mal” As Flores do Mal, de Charles Baudelaire, traduzido, para o nosso idioma, deixando-nos submergir no universo do poeta, fazendo-nos vivenciar momentos  íntegros de toda a sua vida, desde menino, espelhados nas palavras “Bem criança senti, no coração dois sentimentos contraditórios, o horror da vida e o êxtase da vida”, e em seus cantados amores, o amor paixão sensual,  na pele de Jeanne Duval, sua Vênus Negra, período feliz de sua existência, e a adoração quase mística dedicada a Madame Sabatier, o amor espiritual, que  fortes estímulos deu à sua inspiração poética.
Em toda a obra, seus momentos negros contrastam com a busca incessante da perfeição, da felicidade esconsa, ambos sempre presentes na curta existência − mas eterna história, que irá perdurar e sempre germinar, em seus admiráveis escritos. Sabendo colher flores do mal, abrindo-se para os olhos que absorvem seus poemas, com sinceridade Baudelaire nos conta tudo. E nós navegamos em seu “Spleen e Ideal”, o inferno e o paraíso, a vida e a morte, a morte na vida, a vida da morte.
Trabalho primoroso, Helena Amaral traduz perfeitamente a obra de Baudelaire e, mesmo sem entranhar-se na métrica ou nas rimas, o efeito é surpreendente. Ela nos traz o poeta. Através dela nasce, no leitor, a amizade e a admiração por Beaudelaire, fazendo com que ele renasça em nosso coração.


Eunice Khoury
Membro do Pen Club e da APPERJ


Contatos:
oficinaeditores@oficinaeditores.com.br