DELÍRIOS E DELÍCIAS DE UMA MENINA-MULHER - Ana Carolina Coelho - poesia (58 páginas)

LANÇAMENTO DIA 17 DE MARÇO DE 2015, a partir das 19h, Rua Baronesa de Poconé, 100, Play, Lagoa, Rio de Janeiro/RJ.

ANA CAROLINA COELHO Começou a escrever poesia aos 12 anos e fez parte do grupo jovem da Casa do Poeta e posteriormente da APPERJ Jovem (Associação Profissional de Poetas no Estado do Rio de Janeiro). Atualmente é membro da APPERJ, roteirista, Professora e Pesquisadora de História, além das formações em Dança do Ventre e Especialização em Psicopedagogia. Prof.ª Adjunta do Programa de Pós-Graduação em História e da Faculdade de História da Universidade Federal de Goiás, Coordenadora do GT regional de Gênero - Seção Goiás, Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero/FH-UFG/CNPq. Publicou os livros: "Toda Menina Pode Ser Mulher" - poesia (OFICINA Editores, Rio de Janeiro/RJ, 2008) e "Moça Educada, Mulher Civilizada, Esposa Feliz: História e Relações de Gênero em José de Alencar" (EDUSC, Bauru/SP, 2012).

Uma Mulher Vestida de Anéis

Vi uma mulher nua hoje de noite,
Em seus dedos faltava um dos anéis,
Pretensão minha dar o que faltava?
Talvez.
Pois sei que apenas nas entranhas da Terra
Ela disse poder buscá-lo,
Nua.
Quisera eu conseguir ser a Ana Terra,
Completar os seus anéis,
Fazê-la mudar,
Despida que está de tudo que é desnecessário.
É mais fácil assim avaliar o que
Já se tem no corpo,
E o que ainda tem que ser tirado.
Resta em mim a vontade,
De ser a pessoa
Que a ajudará a resolver
Os problemas que estão por vir,
Para que esta mulher possa
Caminhar nua
Com seus oito anéis
E com direito de ser tão mais bela,
Quanto os meus olhos já vêem.

Mais informações: oficinaeditores@oficinaeditores.com.br