DEGUSTANDO SENTIMENTOS - poesia (82 páginas)

Sandra Fernandes

Lançamento dia 18 de outubro de 2010, no Bar do Ernesto, Largo da Lapa, 41, Lapa, Rio de Janeiro/RJ, a partir das 19h

RELANÇAMENTO NA XV BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DO RIO DE JANEIRO/2011

ÍNTIMO

Com a palavra confesso
o que os sentidos ocultam.
Procuro na palavra a emoção
contida.

Com a palavra escolho a face
que devo exibir.

Alcanço com a palavra tanto
de mim que dela faço o que
bem entendo.

Palavra de poeta
Sandra Fernandes afirma em Degustando Sentimentos que é necessário todo um ritual precedendo a entrada da Poesia, que se inicia com o despir de todos os personagens que encarnamos para sobreviver, só assim a Poesia surge inteira, sem entraves, para desafiar/declarar/revelar o que de mais íntimo o ser possui: a essência.
Com ‘canetas coloridas para impressionar as palavras’, ela se faz soberana dos versos, domina a dispersão e foca , certeira, o dizer poético. Não me surpreendi com a lucidez desse Degustando Sentimentos; conheço a poesia de Sandra Fernandes há alguns anos. Admiro a nudez desse feminino tanto nos meta poemas, nas indignações, como nos líricos, mas sempre lúcidos, versos da femina em crescimento constante. É um livro ‘Esparramado’ (pag 37) umedecendo nossos olhos, consolando o coração, no reconhecimento de que poeta não se faz, nasce-se poeta, como tão bem dito por ela em UNÇÃO: ‘Nasci poeta/Não me elegi poeta/ Fui ungida pela poesia’ . Ser poeta é sina, maldição, benção e perdição. Evoé, Sandra Fernandes. Evoé, musas!

Márcia Leite

Outros títulos:

Circuitos Femininos; Eu existo

Mais informações pelo e-mail: oficinaeditores@oficinaeditores.com.br