AQUARELAS - poesia (116 páginas, ilustrado)

Lançamento dia 11 de setembro de 2012, no evento TE ENCONTRO NA APPERJ, a partir das 19h, Trattoria Gambino, sobreloja, Largo do Machado, Rio de Janeiro/RJ.


Else de Oliveira

A “Sinhá” das tintas e grafites, Else de Oliveira, aos 96 anos de sabedoria, demonstra-nos que a vida vale a pena, quando plena. A inquietação produtiva, desta poeta/artista plástica, apresenta-se neste livro, quando intercalamos seus poemas com algumas de suas aquarelas. Elegância, sensibilidade marcam a constância de suas atitudes dinâmicas. Virtudes apreendidas a partir dos desafios que a vida lhe imprimiu, observando criteriosamente a natureza e os maneirismos do ser humano, seu foco existencial. Assim se faz de tons leves, porém fortes, seus versos e pinceladas. Deixe a inspiração de Else absorvê-lo, caro leitor. Acredite na vida. É isto que a autora nos lega como tesouro.

Sérgio Gerônimo
Poeta, editor

Poesia

O que é a Poesia?
É um sentimento incontido
procurando o verbo
na terra firme
das folhas e flores
da mata virgem,
onde se vê e se ouve no ar
o som poético,
dos sonhos perdidos.
Sonhos multicores
na solidão da floresta!

Else de Oliveira

Senhora das Lembranças

Ao ver aquela senhora, austera, decidida, pude perceber que existiam histórias e vidas para serem contadas. Uma bela mulher de olhos grandes acastanhados nos oferece, com leveza, a necessidade de voltarmos a ser criança e admirarmos com tudo, sorrindo para o mundo. Talvez o segredo de sua longevidade.
Delicadas memórias fluíam de seus lábios em forma de inocentes versos, quando um poema declamava. Logo me dei conta da grande responsabilidade, quando seus poemas chegaram às minhas mãos, para serem revisados. À medida que lia, aflorava em minha mente as impressões de sons e efígies, sensações táteis, palatais que retomavam a um tempo que não existia mais. Uma efusão sinestésica. A própria vida estava vertida literalmente em sua obra.
Impregnado pelo seu relato vivo afirmo que, Tia Else, como é chamada carinhosamente, nos faz viajar no tempo e nos apresenta, de forma original, a reinvenção das palavras, do falar caboclo, de uma escrita da vida totalmente dona de sua alma.
Em torno dessa poetiza transitam pincéis e aquarelas vivazes, cores que formam pensamentos que remetem continuamente à felicidade de ter vivido nas florestas, nos igarapés da Amazônia.
Else de Oliveira nos apresenta um mundo rico, perspicaz, repleto de exotismo, com um estilo vívido que convoco, amigo leitor, a experimentar os mistérios de nossa terra, nos versos dessa Senhora das Lembranças...

Mozart Carvalho
Poeta/professor
Vice-presidente da APPERJ



Mais informações pelo e-mail: oficinaeditores@oficinaeditores.com.br

 

HOME