MANIA DE COLECIONADOR, prosa poética, 110 páginas
Naldo Velho

“Mania de colecionador”, do poeta Naldo Velho, revela uma prosa de ritmo próprio, de seqüências bem elaboradas e imagens pinçadas de uma aquarela, na qual o autor combinou seu testemunho de vida e utopia poética. A metapoesia de Naldo é avassaladora, metafórica, de palavras cheias (em todos os sentidos), onde o contexto liberta da realidade plausível, o significado contundente. “Aos poetas” – “colheita de versos”. “Incoerências” – “a alma que tenho”. “Esfinge” – “enigma”. O poeta Naldo Velho colecionará admiradores: eu e você.

Sérgio Gerônimo
Poeta, Editor-chefe de OFICINA Editores

 

Agenda de lançamentos:

19 de maio de 2005: XII Bienal Internacional do Livro/RJ, Pavilhão Vermelho, Av. Maria Quintana, estande 56, das 19h às 20h, no Riocentro, Jacarepaguá, Rio/RJ.


(Sérgio Gerônimo, Laura Esteves, Maria Lucia & Silvio Ribeiro de Castro)

07 de junho de 2005: no evento poético 'Terça conVerso no Café', Pça Cardeal Arcoverde, Copacabana, Rio /RJ, Teatro Glacio Gill, a partir das 18:30h com apresentação do grupo Língua Ferina.

01 de julho de 2005: no Espaço Cultural Tribo Urbana, rua Artur Tibáu, 31, Ingá, Niterói/RJ, às 20h com apresentação do grupo Língua Ferina.

 

 


E-mail para mais informações: naldovelho@superig.com.br