QUEM MATOU A RATAZANA - conto policial, 96 páginas


Dalva Meirelles

LANÇAMENTO DIA 18 DE SETEMBRO DE 2009, na XIV Bienal Internacional do Livro/RJ, das 12 às 13:40h, no estande 10 da OFICINA, Pav. Verde, Rua "Q", no Riocentro, Barra da Tijuca/RJ.

É surpreendente o vigor que Dalva dá ao texto da narrativa, retratando cenas da contemporaneidade da vida, abordando temas como o aborto, as sensibilidades que descaracterizam o amor, o procedimento responsável de profissionais médicos e a atuação de policiais na difícil e intricada tarefa de descobrir e apontar a responsabilidade de situações inomináveis, verdadeiras afrontas à sociedade que, muitas vezes, detém, ela mesma, a culpabilidade por atos condenáveis cometidos por algumas pessoas que, premidas por dificuldades, são levadas ao desespero e à ciminalidade.
Narração escorreita, sem concessões à vulgaridade, personagens bem delineadas com aprofundamento psicológico satisfatório, a autora enfoca rotinas policiais ao mesmo tempo em que condena a força do ódio e defende o julgamento da inocência.
QUEM MATOU A RATAZANA?, além de excelente desafio para quem procura desenvolver sua capacidade intelectual e seus dotes de perspicácia, é livro para ser lido e meditado com atenção e interesse por todos quantos almejam uma sociedade correta e justa, sem os males que tanto enfermem a vida atual

Francisco Silva Nobre
Presidente da CONFALB (Confederação das Academias de Letras e Artes do Brasil)

Outros livros expostos:

"Imagens II"; Cartas de Lusga"; "Quem sou eu?"; "Enquanto houver poesia" e "Tempos de senzala e poesia sertaneja".

 

Mais informações pelo e-mail: oficinaeditores@oficinaeditores.com.br

 

grade de lançamento