DA CABEÇA AOS PÉS - poesia/fotografia, 88 páginas
Flávio Dórea

LANÇAMENTO DIA 12 DE ABRIL 08, no LUAU POETAS SEM FRONTEIRAS, Praia do Recreio dos Bandeirantes, Quiosque Via 9, em frente a Rua Glaucio Gill, 20h, Rio/RJ.

LANÇAMENTO DIA 11 DE NOVEMBRO 07, no Bar Estilo da Lapa, Av. Mem de Sá, 127, Lapa, Rio/RJ,Sarau Conecte (Ilimite-se aqui), às 17h.

LANÇAMENTO DIA 16 DE SETEMBRO 07, no estande da APPERJ/OFICINA Editores, Pavilhão Azul, RioCentro, às 19:30h, durante a XIII Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, Rio/RJ.

Não é de hoje que me delicio com o estilo de Flávio Dórea.
Sou testemunha da ve(o)racidade de seus versos, que atravessam a carne e sucumbem desejos.
Há tempero nas palavras. Elas exalam cheiro e gosto, concedendo-nos o prazer de percebê-las inspiração. “Liberdade!” Elas gritam. Versos contornam o ar. Transpira-se bálsamo.
Os poemas se constituem de movimentos, indo e vindo da cabeça aos pés. Universo emoldurado, vestido de vento, parido da alma, para a descontaminação do corpo deste século.
O poeta mãos, pés, boca, nariz, dedos e unhas. O poeta tatuagem, às vezes cabelo, umbigo, saliva e sexo. O poeta ar(dor). O poeta carne. O poeta verbo.
Seu corpo fala inteiro. Não hermético, mas pleno. Ação. Efeito. Defeito. Perfeito.

Barbarella Jovanholi
poeta

Lançamento na Bienal /2007


O poeta FMD com seu filho João Vitor

Mais informações pelo e-mail: oficinaeditores@oficinaeditores.com.br